Santa, pecadora... Olhar pra dentro é ver-se de verdade: enxergar os paradoxos e aceitar[si].

Minha foto
Maceió, Alagoas, Brazil
Santa, pecadora, com o Amor na veia e a alma nas vísceras.

Contagem regressiva para Tainá pipocar!!!

quarta-feira, 27 de maio de 2009

Neblina psicológica.

Não é muito possível ver nuvens nas minhas noites. Elas aparecem no meu céu quando eu vôou, dispersas, e só se mostram quando cruzo por elas. Deve ter sido por isso que tudo ficou turvo na minha atmosfera mental; eu devo ter levitado por entre o céu. Havia uma tempestade na minha noite e nada se enxergava no clarão do meu escuro, se não fosse a lucidez dos meus sentidos eu teria despencado em minha razão. Eu elevei a minha dispersão onde ventos fortes, correntes fortes elevavam minha intuição... Vai ver minha bússola não estivesse funcionando direito... Vai ver meu norte era o que me cegou: a minha emoção. Vai ver o que me salvou foi a neblina que me impediu de enxergar... De enxergar o que eu não precisava.

E tudo continuou. E eu não deixei de voar.

2 comentários:

Diego Gonçalves Amaral disse...

é uma questão de óptica, as vezes o que nos é turvo, para quem nos observa é trivial!

Melhor enxergar o que não precisa do que aquilo que não quer!

bj moça!

Anne disse...

Nossa, que viagem Aninha! Fiquei até divagando aqui sozinha... se o meu norte são minhas emoções, acho melhor mudar de norte, usar a tal da razão, pq as emoções andam me pregando algumas peças, momentos complicados.

Enfim, a intuição acaba nunca falhando. A gente é q é burra de teimar com ela de vez em qdo...

Saudade de ti! Amo-te.
Bjos