Santa, pecadora... Olhar pra dentro é ver-se de verdade: enxergar os paradoxos e aceitar[si].

Minha foto
Maceió, Alagoas, Brazil
Santa, pecadora, com o Amor na veia e a alma nas vísceras.

Contagem regressiva para Tainá pipocar!!!

domingo, 2 de dezembro de 2007

Do 'Bom-velhinho", presentes e cartões [série "curiosidades do Natal"]

*O "mito" São Nicolau - Saint Nicolaus - "Sinterklaas"


"De acordo com a tradição, ele nasceu em Patara, uma cidade portuária da Lícia. Quando jovem, viajou para a Palestina e o Egito. Ele se tornou bispo de Mira e logo depois retornou para Lícia. Foi preso durante a perseguição de cristãos pelo imperador romano Diocleciano, sendo solto por ordem do Imperador Constantino 'O Grande', e participou do primeiro Conselho de Nicéia (ano 325).

Depois de sua morte foi enterrado em sua igreja em Mira e, até o século VI, seu túmulo se tornou bastante conhecido.

Em 1087, marinheiros ou comerciantes italianos roubaram seus supostos restos mortais em Mira e levaram para Bari, Itália. Isso aumentou a popularidade desse santo na Europa, fazendo com que Bari se tornasse um dos mais movimentados centros de peregrinação.


A generosidade e bondade desse homem gerou lendas. Também espalharam-se notícias de milagres como a história de que teria devolvido a vida a três crianças que haviam sido cortadas em pedaços por um açougueiro e colocadas na salmoura.
Na Idade Média, a devoção a Nicolau chegou a todas as regiões da Europa. Ele se tornou o santo padroeiro da Rússia e da Grécia, de instituições de caridade, de crianças, marinheiros, moças solteiras, comerciantes e donos de casas de penhores e de cidades como Friburgo, na Suíça, e Moscou. Milhares de igrejas européias foram dedicadas a ele, incluindo uma no século VI, construída pelo imperador romano Justiniano I, em Constantinopla (agora Istambul).

Os milagres de Nicolau eram o assunto favorito de artistas medievais e peças litúrgicas. O seu dia de festividades tradicionais era ocasião para as cerimônias de 'Boy Bishop', um costume difundido por toda Europa, no qual um garoto era eleito bispo e reinava até o Dia dos Santos Inocentes (28 de dezembro).



Depois da Reforma, o culto a Nicolau desapareceu de todos os países protestantes da Europa, exceto Holanda, onde sua lenda persistiu como 'Sinterklaas', uma variante holandesa do nome 'Saint Nicholas' (São Nicolau). Colonos holandeses levaram essa tradição para Nova Amsterdã (agora cidade de Nova Iorque), nas colônias americanas do século XVII. 'Sinterklaas' foi adotado pela maioria dos países de língua inglesa com o nome 'Santa Claus' (Papai Noel) e a lenda que dizia que ele era um homem muito bondoso foi unida às lendas populares nórdicas sobre um mágico que castigava crianças levadas e recompensava as boazinhas com presentes".



* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

Ninguém tinha o hábito de trocar presentes até o final de 1800.

A história do Papai Noel, combinada com o incrível fenômeno de vendas que têm crescido desde a virada do século XX, fez do ato de dar presentes um costume no Natal.


Mas a tradição parece ter surgido com base no feito dos 3 Reis Magos, conforme relata o evangélhio de São Mateus:


"E entrando na casa, viram o menino com Maria sua mãe e, prostrando-se, adoraram-no e abrindo seus tesouros, ofertaram-lhe dádivas: ouro, incenso e mirra".


Por fim, os cartões de natal têm seu surgimento mais recentemente.

Estima-se que tiveram sua criação no séc. XIX, mais precisamente no ano de 1843 através do britânico Henry Colé, que encomendou em uma gráfica, a impressão de cartões para felicitar seus amigos, pois não tinha tempo para escrever pessoalmente a cada um deles.

A partir dessa época, o costume de enviar cartões de Boas Festas estendeu-se por toda a Europa e a partir de 1870 começaram a ser impressos em cores.


*
*
*
[Texto baseado em vários textos, particularmente,
da encicoplédia britânica.
Imagens by "paiGoogle"]
*
*
*
Beijos.

12 comentários:

Paula Calixto disse...

"Reparem, na vida não há soluções, mas sim forças em marcha. É preciso criá-las e as soluções vêm"
Saint-Exupéry, Antoine de

Beijos nin tudo e boas reflexões.

Diego disse...

legal esse lance meio de mostrar a origem no seu blog!

bj

Erika disse...

eu sabia já essas histórias sobre o Natal.
Em casa a magia fica por conta da carinha dos sobrinhos ao iluminarem-se qdo Papai Noel chega. É o que vale.

Beijos

www.oncoto.erikamurari.com.br

Rafael Velasquez disse...

eu não gosto de natal.
fui uma criança traumatizada.



obs: gostei do que disse sobre mim no seu blog. Beijo.

Mila disse...

Aeeee sodade doce!!!!
Será que Papai Noel traz finalmente este ano o meu presente??? hauahauhauaa
Beijos Mila

Flavinha disse...

Paulita, confesso que não deu pra ler direito o post... tô passando na correria, só pra deixar um abraço e declarar que tenho saudade um tantão de aparecer aqui.

Obrigada pelo selo - assim que minha vida voltar ao normal eu volto e comento como se deve...

Beijos e queijos!!

Vanda disse...

Olá
Na minha cidade á inumeras festa em honra de S. Nicolau, são as nicolinas, já começou na quinta passada com a a Marcha do Pinheiro!
Termina dia 6, dia se S. Nicolau e veja a coincidencia a festa das maçazinhas :)

beijo e boa semana

Paula Calixto disse...

Diego, obrigada. (;

Erika, que bom! Pelo menos, algo é apreciado pelas suas bandas, linda. (;

Rafael, eu também não curto. [risos] Por isso resolvi escrever. A tentativa do resgate é em mim. Ah! não há de que, lindão! (;

Mila, saudades também. ): Ah! eu me contento com o Vin Diesel, ou Russel Crowe embrulhado em papel de presente. A Paulinha se comportou bem esse ano. kkkkkkkkkkkkk... Tem gente que me mata lendo (ouvindo) isso! [risos]

Flavinha, flor... só a sua presença é válida! (:

Vanda, não sabia disso! É mesmo?! Puxa, que legal!!! (:

Beijos, lindezas.

Whispers in night disse...

Ola linda!
Ando mesmo sem tempo nesta epoca do Natal, so que nao queria deixar de vir te deixar os desejos que esta semana seja maravilhosa para ti
voltarei com tempo para te ler
mil beijinhos
whispers

Drica disse...

legal mesmo isto, qt a idéia d presentes é algo q sinceramente tem me irritado mto, pq adoro dar presentes, mas sem esta obrigação, dar pq lembramos das pessoas, pq amamos, gostamos....mas a obrigação q a data impoe atualmente no meu modo d ver tira toda a magia....bjao! :)

€aµ disse...

Paulitcha!!! Desculpa a demora.
Vim agradecer todos os "presentes", as palavras doces, e sua visita constante no Mar.
Sempre que posso também venho aqui no topo, colher as boas maçãs que aqui sempre estão.
Beijocas

Paula Calixto disse...

Raquel, uma pá-de-carinho pra você do lado acima do continente-americAR! (;

Drica, também acho isso fora do propósito, hoje em dia. O comércio usurpa a alegria, né?

€aµ, menina do Mar... tudo foi merecido, flor! (; Obrigada pelo carinho, viu? (:

Beijos, lindezas.