Santa, pecadora... Olhar pra dentro é ver-se de verdade: enxergar os paradoxos e aceitar[si].

Minha foto
Maceió, Alagoas, Brazil
Santa, pecadora, com o Amor na veia e a alma nas vísceras.

Contagem regressiva para Tainá pipocar!!!

segunda-feira, 21 de abril de 2008

Autenticidade na travessia.

"Não lido bem com antipatia, nem tão pouco com o orgulho.
E só sorrio para quem provoca o meu sorriso.
Não gostou?!
Problema seu, isso se chama autenticidade, meu caro."

[Cecília Meirelles]

______________
____________________
_________________________ Ao som de:
"Crazy", por Alanis Morissette.
______________________________
____________________________________
__________________________________________

























["A Girafa a Arder "
(ou, como o autor definiu:
"a besta cósmica masculina do apocalipse")
- Salvador Dali, 1936]
.

Num mundo do qual nada faz sentido, as gavetas entreabertas do corpo da mulher parecem estar vazias, a civilização parece ter atingido um estágio de ruína e putrefação. Próximo a imagem que queima, uma projeção do si-mesmo. E, tal qual as chamas que parecem não fazer sentido, todos suportam a dor em silêncio com uma resignação assustadora. Tudo como em um suspense psicológico.

Assim, a arte imita a Vida; a Vida faz arte. Nem sempre uma espécie agradável de arte. E entre "Isabelas" da Vida, e o cotidiano de cada um que se invade num todo, o sentido muda em reflexo de algo. O que assusta é tão real quanto o que acalenta.

Mas, aquilo que parece ser único e distante... Dorme ao lado.

Difícil é assumir os próprios monstros!

__________***__________
[Imagem by "pai"Google.]
.
Beijos lúdicos.

17 comentários:

Paula Calixto disse...

É através de imagens perturbadoras como esta que Salvador Dalí parte à descoberta das obscuras regiões do subconsciente humano.

Autenticidade na travessia.

_____________

Beijos nim tudo.

Madalena Barranco disse...

Querida Paula, se neste mundo todos fôssemos autênticos e nossos pensamentos se revestissem de matéria, seríamos todos monstros... Claro, alguns simpáticos e outros demoníacos. Beijos da moranguinha.

Luiz disse...

beijos lúdicos para voce tambem Paulinha, para aliviar um pouco o peso da selvageria que nos cerca.

ki-colado disse...

Repentinamente já me vi diante dum extenso processo de psicanálise, e confesso que senti receio por saber que chegaria na essência do meu ser, e poderia não gostar dela. Mas a coragem, a confiança, Deus, e a necessidade da verdade, foram pontos determinantes no inicio de todo o processo.

E, valeu a pena...
Como diz Fernando Pessoa:

"TUDO VALE A PENA QUANDO A ALMA NÃO É PEQUENA"

Beijos, pequena e grande Paulinha Calixto.

Ricardo Rayol disse...

o difícil é existir consigo mesmo.

obrigado pela visita e a expressão que usou me deu um acesso de risos, há anus não a ouvia (ou lia0

Luiz disse...

querida, pode ser o doce que voce quiser. Se acertar, envio pelo correio. beijo

Mila disse...

Sinto uma sombra por ai ou é apenas um delírio provocado por seus textos... ai ai....
Beijos Mila

un dress disse...

trazêlos a passear aos sol.

aos monstrinhos... quando

sol haja! :)






beijO

tita coelho disse...

Beijos querida,
saudades docê! :)
ótimo post!

Lorita disse...

Paulinha gostei imenso de tua interpretação do quadro, nunca na vida ia tão profundo numa obra! rs...

bjm

Carmim disse...

Monstros e demónios existem dentro de todos nós, a diferença mora na delicadeza com que dominamos a besta!
Nenhum ser humano é só flores, mas cada um é responsável pelo anjo ou demónio que alimenta!

Um beijo.

frodo disse...

É difícil imaginar que um pai possa fazer o que todos achamos que 'aquele' pai fez... Nós não temos a menor idéia do que podemos fazer num momento tanto de fúria quanto de amor. O médico e o monstro moram dentro de nós...
Beijos, Paulinha!

Sig Mundi disse...

Penso que ser autentico assuta a quem quer ser e a que esta por perto! Assumir. Eis a questao!
E adorei: a arte imita a vida; a vida faz arte.

bjs, andrea

Whispers in night disse...

Ola Paula!
Existe algo que me tocou neste teu texto e adorei

''Mas, aquilo que parece ser único e distante... Dorme ao lado.

Difícil é assumir os próprios monstros!''

Difícil e nos reconhecermos a nos mesmos, e ainda tentamos afirmar que conhecemos os outros, quando na verdade Paula ninguém se conhece.....

Mil beijos garota linda
Rachel

Tamara disse...

Acho que pior que assumir os nossos monstros eh conviver com eles...

Adorei aki....
voltarei mais vezes....

Bjo bjo bjo

Rafael Velasquez disse...

lugazinho estranho esse, a mente humana.

Diego disse...

eu ando gestaltista novamente, e acho que tudo são percepções, interpretações e intempéries... canso de achar que somos nosso maior obstáculo!

beijo pra ti!