Santa, pecadora... Olhar pra dentro é ver-se de verdade: enxergar os paradoxos e aceitar[si].

Minha foto
Maceió, Alagoas, Brazil
Santa, pecadora, com o Amor na veia e a alma nas vísceras.

Contagem regressiva para Tainá pipocar!!!

quinta-feira, 11 de outubro de 2007

"Um significante é o que representa um sujeito para outro significante".

O investimento libidinal desta forma primordial, “boa”, porque supre a carência de meu ser, será a matriz das futuras identificações. Assim, instala-se o desconhecimento em minha intimidade e, ao querer forçá-la, o que irei encontrar será um outro; bem como uma tensão ciumenta com esse intruso que, por seu desejo, constitui meus objetos, ao mesmo tempo em que os esconde de mim, pelo próprio movimento pelo qual ele me esconde de mim mesmo. É como outro que sou levado(a) a conhecer o mundo: sendo, desta forma, normalmente constituinte da organização do “je” (eu inconsciente, Isso, Id), uma dimensão paranóica. O olhar do outro devolve a imagem do que eu sou. O bebê olha para a mãe buscando a aprovação do Outro simbólico.

A psicanálise é o exercício da diferença no sentido de permitir que sujeito e objeto possam ser tomados em sua não-representabilidade, elevados à categoria da Coisa.

[trechos colhidos de vários artigos de/sobre Lacan]






















"A análise é uma experiência particular." [Jaques Lacan]
.
[re]Inicio minha nova experiência de análise a partir de 3ª-feira que vem.
O que cumina com o conteúdo de uma outra publicação, há alguns dias atrás:

7 thing to me! [sweets thing]
.
Beijos significantes!

6 comentários:

Flavinha disse...

"O olhar do outro devolve a imagem do que eu sou"...


Fico me perguntando porque é tão difícil, para o ser humano, encontrar sua imagem em seu próprio olhar.

Talvez a aprovação individual seja ainda mais difícil que a aprovação do outro...

Texto excelente para refletir.

Beijos!

ki-colado disse...

Costumo ler todos os textos teóricos que encontro pela frente. É como se fosse um vicio crônico. E concordo com vários que já foram escritos. Lacan tem seu espaço dentre os que adimiro. Entretanto, nada melhor do que a prática. A prática para encontrar performace na arte de viver e poder viver bem. Sinto que tudo é certo quando enxergo que me amo. Preciso estar comigo mesmo e sempre sentir o regozijo que a alma implora. Vale a pena viver.

Paula Calixto disse...

Tô juntando meus retalhos nos outros.

É minha próxima publicação.

Deixa rolar. Deixa rolar Senhora Vida!

Beijos

Doutroladodomar disse...

Encontro-me a cada dia após encontrar a terapia...muitas gavetas a arrumar ..processo dolorido , intenso, necessário. Beijão, querida.

Plugado disse...

Encarar a si mesmo é coragem de poucos. Descobrir-se na atitude do tal do mergulho não é para todos. Libertar-se da necessidade de adaptação é presente conquistado por pessoas corajosas, únicas e capazes do "livre" como vc! Fico feliz da vida!!!!!
Beijãozãozão.

Um mundo novo aos corações corajosos! disse...

Você pegou no meu ponto fraco: Lacan. Uma admiração que me enfraquece. Estou tantando ler algumas coisas dele e do Foucalt, pra minha monografia, apesar da abordagem não ser psicanalítica. Mas vale a pena.
Bom saber que Lacan vive entre os blogs. Rs!
Abração!