Santa, pecadora... Olhar pra dentro é ver-se de verdade: enxergar os paradoxos e aceitar[si].

Minha foto
Maceió, Alagoas, Brazil
Santa, pecadora, com o Amor na veia e a alma nas vísceras.

Contagem regressiva para Tainá pipocar!!!

terça-feira, 29 de maio de 2007

Sem dó e nem piedade

A lá Nelson Rodrigues da vida real.[Que pretensão minha!risos]





"Quem é o lobo e quem é o cordeiro?"


"Ela relata a ele suas traições, seus desprezos, seus descartes. Ele, simplesmente, ouve o discurso em tom de indiferença sobre o conteúdo de humilhação e cobrança. Ela acrescenta o quanto o ama e como sofre com sua ausência. O quanto a faz sofrer quando ele a descarta, a manda embora em gritos. O quanto é difícil amar e ser traída e não conseguir viver sem ele.

Ela relembra todas, ou quase todas, as vezes que ele a desprezou, a humilhou vendo-a rastejar por ele e pela atenção dele enquanto ele, em tom de indiferença, a mandava ir embora e se arrumava para sair com o amigo que ela tanto detesta, por achar que é o responsável pelas suas amarguras. Ela insiste em dizer o quanto é ruim ir pra casa com um 'não quero mais você' na cara e sofrer, chorando baixinho por tudo isso e, principalmente, pelo fato de não tê-lo ao seu lado.

Mas, uma esperança insiste em ter de volta amanhã, ou depois, ele que, não podendo ter a outra, ou outra qualquer, que não queira se submeter a tal maltrato, ela obtenha o chamado de 'venha'.
É sua única alegria de vida! Ela sai, ela viaja, ela conhece pessoas novas... mas nenhuma a trata tão mal e, então... nenhuma a interessa! Ela se refugia no título de 'namorada' e, quando descobre ele a beira de outra (entre invasões descabidas), se cobre dessa capa pra reaver o que nunca teve! Mas, afinal, a vida lhe dá um outro alvo: ela - a outra que ele procura! É esta que vai pagar pelo seu sofrimento, pelo seu fracasso! Mas, mesmo assim... o alvo é falho porque a condição dele estar com ela, e não com a outra, a maltratando é o que lhe basta.

Não importa que ele não esteja com outra por conta da recusa alheia. Não importa se o motivo de estar com ela é não ter perspectiva de estar com outra que se submeta tanto. Não importa se estar com ela não represente que ele vá a procura de outra(s)! Ele a aceitou como seu brinquedinho e isso é tudo que ela pode ter e ser. E ela abraça a lida.
Mas... o tempo é quem escolhe a hora e a mostra, mesmo que a decisão seja permanecer no segundo do minuto vazio!!! Em um dado momento tudo pode mudar por decisão nossa. Mas, cada um decide como se ama e como ser amado(a). São fatos."

Há quem ache essa história bonita? É possível. Há quem a vivencie! [Não é o meu caso. ]
É preciso necessitar de mais que um simples tempo, para que o outro resolva quem ele queira para dominar. Porque, o outro [e eu], sabe[mos] que [eu] não [me] submeto ao desamor!

Não há só homens que cansam a existência. Há mulheres que a colocam em uma representação de lixo! Que se submetem a tais coisas que refletem o quanto NÃO são capazes de SE AMAR!

"Ninguém respeita alguém que se joga aos seus pés!"

E é necessário saber quando se representa pro outro uma opção, seja coberta de um cetro, de uma faixa, de uma coroa, de um título. Caso isso, apenas isso e meros momentos de carinho oportunistas sejam o suficiente para alguém, esse alguém não está merecendo consideração nem de si mesmo!

Ouvir verdades também é difícil, dói! Principalmente, as verdades interiores! E é mais fácil se esconder por trás da capa de "eu sigo meu coração e vivo". Mas, viver tem que significar poesia! E poesia de vida, em vida, não são meros retalhos de momentos relativamente bons! Viver em poesia é vivenciar de forma positiva, sem SE AUTO-MUTILAR!!!

Aquele que busca em sua vida a ilusão tem de volta o contratempo do sofrimento. E se permite a isso por livre e espontânea vontade! Aquele que se entrega a meras palavras perdidas em gestos ínfimos de carinhos falsos e momentâneos em troca de mais sofrimento por ter ao lado um grão de areia, quando o mundo é feito de terra profunda e vasta e, se submete a ser o que ninguém mais seria para o outro, não merece nem dó e nem piedade porque a si mesmo não depreende o seu próprio bem-querer!

[Não, não vou sair do orkut,
não vou sair do blogue,
não vou transferir a mim o sofrimento de ninguém
que não tem solidariedade por si mesma!
Eu tenho solidariedade por mim e
não me submeto a disputas insanas!!!]

"Às vezes passamos no meio da guerra dos outros. Triste saber que não temos culpa da infelicidade dos outros.... pois quem se utiliza de máscaras para deixar a vida dos outros obscura é porque já é infeliz por natureza."

É bom cudiar de si!

Beijos

3 comentários:

Elenita disse...

Gostei muituitíssimo do seu texto e da análise que vc fez. Mas daquele texto "desamoroso" e doído acho que a gente ppode retirar isso aqui:

"E ela abraça a lida. Mas... o tempo é quem escolhe a hora e a mostra, mesmo que a decisão seja permanecer no segundo do minuto vazio!!! Em um dado momento tudo pode mudar por decisão nossa. Mas, cada um decide como se ama e como ser amado(a). São fatos."

É que as vezes as pessoas decidem pelo que é errado... não é?

Um beijo, maçazinha,
abraço bem gostoso em você.

Marcelo disse...

As pessoas precisam de máscaras, infelizmente.
Nos fantasiamos de cordeiro quando somos lobos e vice-versa.
Isso é apenas parte da natureza humana.
O problema é quando essas máscaras caem.
Por isso acho tão fundamental encontrar alguém que o ame como você é, com todos os defeitos e qualidades.
Para, assim poder ser o que se é em um amor incondicional e verdadeiro.
Coisa absolutamente rara e preciosa.
Por isso deve ser tão valorizada quando se encontra.

Beijos, garotinha.

mymind disse...

gostei d post!
e cuida de ti ;)
bm f-d-s
bjinhos