Santa, pecadora... Olhar pra dentro é ver-se de verdade: enxergar os paradoxos e aceitar[si].

Minha foto
Maceió, Alagoas, Brazil
Santa, pecadora, com o Amor na veia e a alma nas vísceras.

Contagem regressiva para Tainá pipocar!!!

sexta-feira, 13 de março de 2009

O sucesso é individual!

...

Desconfie sempre da sinceridade de alguém que diz que “quer ajudar todo mundo”. Ninguém é tão bonzinho assim, nem que queira!

Eu podia morrer o texto por aí, pois isso já diz tudo, mas a necessidade de colocar pra fora um sentimento frustrante do ridículo dos outros é mais forte. É que sinceridade, honestidade esbarram em pessoas que, escondidas atrás de um (talvez) medo de assim agirem, terminam sendo mais ardilosas que ratos, no fundo, no fundo.

As desculpas são tantas... Chega cansa! Quando tudo é bem mais simples e se resolve com um simples: não dá, desculpe! Mas, isso significaria assumir pra si a responsabilidade de desagradar o outro e, como quando se tem dentro de si uma dificuldade I-M-E-N-S-A de encarar que os outros lhe desagradem, o caminho que é tomado é o da enrola-ação, ou seja, o da complica-ação. E é bem mais fácil projetar a “coisa” em discursosinhos de merda, do tipo (segue o pseudo-diálogo!risos):

O “medroso”: “-Você quer conversar comigo, né?”

Eu: - Sim, você disse que tínhamos que conversar. Então, fique à vontade pra dizer se está tudo certo ou não sobre o que você me propôs na sua clínica e depois disse que tínhamos que “conversar”, né? Converse. risos

O “medroso”: “-É que eu não posso fazer assim porque ‘fulano’ fez e perdeu dinheiro, então a gente tem que conversar, entende?”

Eu: - Sim, EU, entendo! Converse.

O “medroso”: “-Mas é que se você for ficar lá vai estar ‘NA’ clínica, entende?”

Eu:- Sim, entendo! Mas os pacientes vão ser meus, sejam da clínica ou não, continue.

O “medroso”: “-Não, não... os pacientes são da clínica. Veja bem... er...”

Eu: - Vejo se você me disser o que ver. Afinal, quem me fez a proposta de possibilidade foi você, né? Estou tentando ver como isso, agora, está. E aí?

O “medroso”: “-É que eu tenho uma ‘melhor amiga’ que vai pra lá, trabalhar com seleção...”

Eu: - Não foi essa a proposta feita; EU trabalho com clínica. [risos] Continue.

O “medroso”: ”-Sim, sim... mas aí ela ia fazer seleção de quem for ficar, mas não vou fazer isso com você porque você é ‘minha amiga’.”

Eu: - E se fosse EU não aceitaria porque isso nunca foi a proposta. E, agora, qual é A proposta? [risos]

O “medroso”: “-Er... não... a proposta a gente tem que conversar.”

Eu: - Mas a gente tá conversando. risos... Continue.

O “medroso”: “-Então... se você quiser, eu vou ter que conversar com ela e com ‘fulana’ porque elas foram pra inauguração e já estão lá, mas dá pra ir, só que tem que conversar com elas.”

Eu: -“Fulana” que trabalha conosco e já trabalha na clínica da “sicrana”? [risos] “Fulana” não sabe da proposta? Foi na frente dela que você falou comigo. EU achei que já havia tido tal conversa com “fulana”. Continue. [risos]

O “medroso”: “-Não...”

Eu: - Há muitos “nãos”. Há algum “sim”?risos... Conclua!risos...

O “medroso”: “-Não... sim, há possibilidade! Mas é que tem que ver porque você é concorrente delas, entende? É isso”

Eu: - Hum... risos... Sim, eu entendo o que significa “medo de competição”: significa medo de sucesso. risos...

O “medroso”: “-Não, não...”

Eu: - Sim, sim!risos... E você já concluiu. Demorou, desnecessariamente, mas concluiu. E eu lhe desejo sucesso, muito sucesso! Mas vou lhe dar uma dica: aprenda a dizer nãos, mas antes, aprenda a não dizer sins se você os submete a terceiros. Só uma dica, “amigo”!risos... Vou indo. Preciso pegar meu carro na Importadora. Beijos e fica com Deus.

Resumo da “ópera”: desconfie de pessoas que têm medo do sucesso! Só há UM sucesso, que é o individual; este abrange o coletivo. E pessoas que têm medo disto não suportam o risco do sucesso alheio porque não acreditam, verdadeiramente, que o seu próprio sucesso seja possível.

E como isso é “epidemia”!kkkkkkkkkkkk... Irritante, mas engraçado de tão irônico! risos


__________***_________


Beijos e sucesso!

4 comentários:

Paula Calixto disse...

E a vida continua comigo noS meuS empregoS, até quando Deus quiser!

Quanto a pedir aumento... risos... Coletividade só quando for conveniente não me incluo. risos...

Quanto a ter um consultório particular... Isso é particular, mesmo!kkkkkkkkkkkk...

_______________________

Beijos nim tudo.

Diego Gonçalves Amaral disse...

é impossível ser gentil, solidário e humano em tempo integral, assim como a plena felicidade ininterrupta nunca será conquistada!

bj

Anônimo disse...

vc n precisava botar isso aq!! eu fui sincero com vc e agora fiquei em dúvida se posso confiar em vc, ana!! depois a gente conversa. qnto ao aumento eu lhe disse q n achava bom ir pedir, lembra? ms querendo a gnte pede.

Paula Calixto disse...

Ôpa! Na SUA clínica manda você e, pelo dito POR VOCÊ, mais algumas. risos... Mas, AQUI, no MEU blogue mando EU! Este espaço é PARTICULAR, se é que me entende. E a gente deve assumir a responsabilidade do que diz. "O mundo é exatamente como a gente interpreta. Portanto, é TUDO o que nos acontece é de nossa inteira responsabilidade." [Forbes] Pense nisso. [vai mais UMA dica!risos]

Quanto a conversar, já conversamos. E se não foi suficiente a desculpa da concorrência e você precisa de outra, eu até entendo a sua dinâmica, mas não o autorizo a isso. Não lhe autorizo a me responsabilizar pela SUA escolha, "amigo". Sorry.

Este relato serve pra você entender que dizer um não é algo bem mais simples e que certos medos atrapalham muito! Mas, pelo visto, você não entendeu mesmo. Coisa que EU já previa.risos

Mas, é assim: a vida ensina.

Quanto a pedir aumento, lembre-se que A NECESSIDADE E INSISTÊNCIA PRA ISSO É DELA, NÃO MINHA! Só que, sacrificar minhas ocupações (todos sabem que meus horários são preenchidos, tendo só livres algumas noites) em prol da coletividade sem retorno, é abdicar da MINHA individualidade. Isso não me interessa, não ME vale a pena.

Traduzindo: SE VIREM! ;)

Beijinhos.

P.S.: O diretor me deu o dinheiro do ventilador e segunda ele já estará lá no consultório de vocês. Mas alguma coisa, PEÇAM DIRETAMENTE. O meu consultório eu já consegui ar, se é que lembram. Portanto, não é problema MEU a falta de vocês (não com "ao nosso reino tudo e ao vosso nada"). ;)