Santa, pecadora... Olhar pra dentro é ver-se de verdade: enxergar os paradoxos e aceitar[si].

Minha foto
Maceió, Alagoas, Brazil
Santa, pecadora, com o Amor na veia e a alma nas vísceras.

Contagem regressiva para Tainá pipocar!!!

domingo, 6 de julho de 2008

Um céu que nunca muda é um céu que não se enxerga.

[Ao som enigmático de

Dá o play e transcende. (;]

*

*

*


Hoje eu tive um sonho dos mais lindos.

Estávamos eu, uma amiga e dois amigos dela vindos de fora da cidade em meu carro indo em direção a uma praia que gosto muito: Guaxuma. Era noite, céu estrelado, lua no alto. Eis que observo que algumas nuvens vêm povoar o infinito. "Ok!" [pensei com satisfação e apenas com isso]. Na estrada, tínhamos que entrar à direita numa rua em descida de ladeira, bem esburacada. Olho a frente, ao horizonte do mar-que-toca-o-céu, e vejo barcos de pesca, pequenos, com suas luzes-candeeiros acesas. E, no meio de um encanto que me toma com a visão, o barco mergulha – ele inteiro! “Que lindo!” – pensei de só, mesmo sem entender aquilo. Olho de relance ao lado e vejo um lago. Lá haviam outros barquinhos fazendo o mesmo, como se fora de praxe eles inteiros mergulharem. Esbocei:

“- Que coisa incrível! Parecem vivos!”

Quando um dos turistas replicou:

“- Isso é o mergulho da pesca-de-cardume. É assim que eles pescam com maior chance de sucesso.”

“- Nossa! Eu sou da terra e aprendo com quem não é dela. Bom saber que nem eu sei de tudo, nem os outros sabem de nada.” [refleti em meio-transe]

Chegamos à beira do mar. E em uma das várias barraquinhas de praia, nos instalamos numa, e já era início de dia, sol raiando. Era previsto que alcançássemos, pois havíamos levado roupas de banho. O mar estava lindo de um azul costumeiro e de ondas gigantescas, como me fascina ver! As ondas – como em outros sonhos que me energizam – eram enormes, de engolir. Atingiam a costa com força, mas não machucavam e nem engoliam, só tocavam. E era uma delícia ser tocada pelos “braços-do-azul-pro-fundo”! Foi então que percebi que minha amiga havia sumido e me deixado a deriva com os dois rapazes, que eu nem conhecia. Não me senti abandonada, mas na possibilidade de continuar o passeio agradável e trocar idéias como se fazem os desconhecidos antes de não mais o serem.

No entanto, notei logo que, numa praia cheia de gente, eu estava em solo de intenção. Um deles estava a vaguear em exploração do local, e o outro a conversar com uma jovem que, de certo, engatara uma paquera.

Observei a volta e não me senti só, nem abandonada, nem desamparada, nem desestimulada com a diversão. Ao longe havia um jardim feito de uma vegetação típica do litoral, cujas plantas eram de um verde-escuro-vivo e com folhas rijas em forma de espadas arredondadas. Ladeando-as, de um rosa-hipnotizante, havia flores vastas em tamanho e beleza, feito papoulas, mas sem o pólen no meio (o centro delas era “aberto”). “Flores solícitas e plantas majestosas.” [divaguei]

E ao mirar o oceano à fronte do jardim e da areia amarelo-barrento que beijava o mar, agora manso feito eu, nos observávamos: ele e eu, um ao outro a entenderem-se, sem relutâncias, sem incompletudes, em sintonia. O céu mudou de figura! Uma garoa afagou o Sr. Ondas, de um afeto terno. Acima, na distância da luz, após as nuvens que não alcanço, os raios do sol me atingiam de presente e devaneei da areia à nuvens, levitando por sobre as águas a admirar o jardim e tudo mais em pensamento:

“Um céu que nunca muda é um céu que não se enxerga, porque até no deserto nele há transformação. Como é bom que assim seja! Como é fácil, quando se enxerga à volta, ver que não há solidão a não ser a cultivada em nós mesmos por uma necessidade de não-estar-conosco. O nosso céu deve ser - e é – sempre um céu que muda!” [e fiquei em êxtase de felicidade]

Acordei. Mas dando continuidade ao sonho que tanto me “meta-fora-e-sou-pra-dentro”.

______________***______________

[Relato de um sonho e texto dedicado ao meu
gostoso-céu que me faz flutuar
e voar cada vez mais: O ATUAL ATREVIDO!!!
Imagem by "pai"Google.]

*

*

*

Beijocas.

16 comentários:

Paula Calixto disse...

"Todo mundo quer caminhar como gatos
Nós todos queremos ser grandes,
grandes estrelas,
mas temos razões diferentes para isto
[...]
Então venha e dance no silêncio
Pela manhã
[...]
Sorrindo nas luzes brilhantes"
[Mr. Jones - Counting Crowes]

"Eu me senti tão simbólico, ontem,"
kkkkkkkkkkkkkkkkkkk...

______________________

Beijos nim tudo.

ki-colado disse...

Sonhos são como válvulas de escape.
Nos levam para a bonita ou cruel verdade da realidade...

Sonhos são sonhos!!

Melhor ainda é vivê-los, construí-los, porque já me disseram que um sonho de nada vale se não estiver sendo concretizado. Será verdade?

E por falar em sonhos...

Por querer incentivar minha noiva Bia Maria a escrever, abri o blog: www.nossaspalavras.blogspot.com

Fiz as primeiras postagens e depois ela tomou o blog para si. Sinto-me feliz incentivando gente na arte da escrita, pois o Brasil ainda carece de bons escritores.


Beijos Paulinha com amor no coração!

Suréia disse...

sonho lindo esse...vc viajou sem sair do lugar...beijos

Osc@r Luiz disse...

E o que mais move o homem além do sonho?
Há que se sonhar!
E se o sonho é bom, um bom presságio deve ser!
Um beijo com muita saudade, minha amiga querida!

Madalena Barranco disse...

Querida Paula, estou encantada com seu sonho, que mais se parece à realidade de botão de rosa, que se abre em todas as direções: ou seja: das profundezas da alma úmida, passando pelo "barro" com que se fez o corpo, e alcançando a seguir, o céu livre de atmosfera. Obrigada, dona maçãzinha por dividir este momento fantátisco.

Ah, quanto ao chá de morangos com baunilha é fácil: com um sachet de chá de morangos + adoçante natural de stévia aromatizado com baunilha natural >isento de química.

Beijos e obrigada pela sua visita e lindo comentário.
Madá

Maria Laura disse...

Um belo sonho muito bem contado. Continue sonhando! :)

http://prosaeverso.nafoto.net disse...

Ninguém encanta mais que o cafajeste pretencioso. Ele vagueia a noite, nas madrugadas sem temer a vida, a sorte, a morte. Bem-falante, veste-se a gosto das que por ele se esquecem em sonhos e despertam apaixonadas nos seus braços longe de casa, fora de si. Como trocar um olhar que debruça na janela dos seus olhos e expia a sua alma por um que só vê os próprios pés? Eu adoro dizer que o bem não vence o mal, mas se na sua concepção eu estiver errado, prove-me e eu lhe mostrarei, de joelhos, o bem aos pés do algoz.

silvioafonso


.

Carmim disse...

Menina, tu deves ser a pessoa com os sonhos mais interessantes, lindos e poéticos que eu já encontrei neste mundo. =)
Por trás de todos os sonhos está uma história de verdades que devemos aprender a desvendar... Gosto da forma como sempre me fazes reflectir sobre um milhão de coisas.

Um beijo.

Ricardo Rayol disse...

um sonho lindo sem duvida.

Mário Margaride disse...

Continua sonhando, amiga.

Nunca se sabe se um dia, conseguimos concretizar esses sonhos.

Beijinhos

PS: convido-te a visitar este novo espaço, que partilho com uma amiga muito especial. Tenho a certeza que vais gostar.

Diego Gonçalves Amaral disse...

seriam os sonhos as impossibilidades de realizações?

Tu não cansa de escrever bem!

Tava sumido e estou voltando devagarito e tal!

Apareça!

bjs

http://prosaeverso.nafoto.net/ disse...

.


No teatro de verdades aonde a vida é representada sem máscara e sem pintura, eu, medroso de ser chamado me sento na última fila. Bem longe dos atores, distante do gargarejo.

silvioafonso



.

http://prosaeverso.nafoto.net/ disse...

.


Estás pensado e até sonhaste com ele, eu acho. Mas nada além da tua entrega total e sem restrição será suficiente para acalentar o coração desse andarilho que traz nas suas botas a poeira das estrelas. Intergalático, dirias tu. Só vindo de outra dimensão para ter no sentimento a grandeza que os normais não reconhecem ou poderiam compreender. As amarras que prendem a sua embarcação a este cais são mais fortes que possam compreender todos os barqueiros e, receoso de precisar voltar à sua origem, voltar ao lugar de onde ele veio, pede que entendas e o ame, pois só amando e entendendo tu darás o valor e te entregarás no absoluto, no total à tua própria felicidade.

silvioafonso



.

R Lima disse...

Sonhos são pensamentos ainda há acontecer.

Certamente...

Bjs e,



Venha ler AMANHÃ, dia 12, um texto em comemoração a data.. lá no AveSSo.


Visite e Comente... http://oavessodavida.blogspot.com/

O AveSSo dA ViDa - um blog onde os relatos são fictícios e, por vezes, bem reais...

ki-colado disse...

Hoje é sabádo, e nas vésperas de domingo cá [tô] eu cá, em seu blog Paulinha, sem deixar de filosofar sobre comentários, e salientar que de fato, esse Silvioafonso sabe das coisas...

Lembrou-me de uma passagem na mitologia, onde Zeus discutia com Hera, quem teria maior prazer sexual entre eles. E para tirar a dúvida chamaram Tirésias, pois Tirésias havia sido homem e mulher numa outra vida. Ele afirmou, sem pestanejar, que o prazer da mulher era nove vezes superior ao do homem, e Hera irada, mandou cega-lo para todo o sempre, por ter revelado um segredo: O poder do homem em desencadear tal prazer, e a capacidade da mulher em se entregar a tamanho prazer.

Beijos... beijos... e beijos...

Rafael Velasquez disse...

Muito legal o sonho.