Santa, pecadora... Olhar pra dentro é ver-se de verdade: enxergar os paradoxos e aceitar[si].

Minha foto
Maceió, Alagoas, Brazil
Santa, pecadora, com o Amor na veia e a alma nas vísceras.

Contagem regressiva para Tainá pipocar!!!

domingo, 12 de agosto de 2007

Em imagens o infinito que guardo em mim a la Lispector!











. . .

"Sonho com aquilo que quero. Sou o que quero ser, porque possuo apenas uma vida e nela só tenho uma chance de fazer aquilo que quero.

Tenho felicidade bastante para fazê-la doce. Dificuldades para fazê-la forte. Tristeza para fazê-la humana. E esperança suficiente para fazê-la feliz.

As pessoas mais felizes não têm as melhores coisas. Elas sabem fazer o melhor das oportunidades que aparecem em seus caminhos.

A felicidade aparece para aqueles que choram. Para aqueles que se machucam. Para aqueles que buscam e tentam sempre. E para aqueles que reconhecem a importância das pessoas que passam por suas vidas.

...

Não quero a terrível limitação de quem vive apenas do que é passível de fazer sentido. Eu não: quero uma verdade inventada"


(Clarice Lispector)

. . .

Beijos

4 comentários:

Plugado disse...

Ficou lindão o slide e n sei oq é mais lindo, ele ou as palavras de Lispector!hehehe Os dois, ou melhor, vc q é a dona da criatividade!!!!! ;) Beijão

Anônimo disse...

"Tenho felicidade bastante para fazê-la doce. Dificuldades para fazê-la forte. Tristeza para fazê-la humana. E esperança suficiente para fazê-la feliz."

Lindo * Lindo * Lindo ***

Não podia encontrah energia taum boa em outro cantinho!! Adoreiiii!!
*
bjo linda ***=)

Elenita disse...

que bonito! parece uma fadinha...

=))

muitas estrelas pra vc...
=*******

ki-colado disse...

A rotina é uma das maiores vilãs da liberdade humana, e todos dentro da era moderna somos levados as mormas impostas pela sociedade. Nisso vejo que algumas coisas, podem até fazer sentido para D. Lispector. Quanto à nós somos mortais meros normais, defendendo o pão nosso de cada dia. (rs). O bom sem dúvida seria tirar esse foco de cena curtindo aquele bom, grande, e gostoso amor, regado à encantos mil. E de preferência em algum paraíso, tipo Fernando de Noronha, ou as Ilhas Tobago. (rs).