Santa, pecadora... Olhar pra dentro é ver-se de verdade: enxergar os paradoxos e aceitar[si].

Minha foto
Maceió, Alagoas, Brazil
Santa, pecadora, com o Amor na veia e a alma nas vísceras.

Contagem regressiva para Tainá pipocar!!!

domingo, 26 de abril de 2009

Desconectar.

*
*
*

Acho que ando com stress. Tenho me sentido muito cansada! Desde o ano passado minha vida ganhou outro ritmo, eu sei. Sei também da minha responsabilidade nisso, visto que assumi os afazeres que tanto me dão crescimento, experiência e, portanto prazer. Mas, até prazer cansa, sabia? Quem não acha que gozar a noite toda não pode ser desagradável é porque, ou não goza quase nunca, ou não tem nada mais além do que ficar deitado numa cama recebendo comida e tudo mais. Sei lá... Até pra colocar minhas idéias pra fora eu tenho tido dificuldade. Por isso, esse texto pode parecer sem nexo, sem causa, desprovido de um nexo-causal, enfim. Mas é que o texto é livre mesmo!

Namorar, trabalhar no que se gosta, ir às compras assim como tantos há-fazeres é muito bom, mas também cansa, acredite! E é assim que tenho me sentido nos últimos dias (ou meses). E me dá uma angústia, uma sensação de vazio porque não quero abrir mão de nada disso. Mas, se alguém me perguntasse o que eu queria fazer, onde eu gostaria de estar hoje, eu responderia sem titubear:

- Num lugar distante, à beira duma praia bem linda, feito Pipa, ou no campo em um chalé com lareira com meu namorado, com serviço de quarto e telefone só pra dizer que estou bem. Com casa, comida e roupa lavada. Sem pressa! Simplesmente, desconectada.”

Parece fútil? Parece fuga? Pode ser. (Pode ser a conjunção de Urano com Saturno, como diz o horóscopo. Risos). Mas, como bem disse Perls: “nem toda fuga é prejudicial, assim como nem todo contato é sadio.” E é preciso aceitar isso. E tudo que preciso aceitar é minha necessidade disso no momento e meu desejo em não estar conectada sempre (todo tempo) no "resolver algo". Afinal, a vida começa a cansar quando esta sensação de que algo precisa ser resolvido não descansa no decorrer dos dias. E eu me pergunto o que tanto eu tenho pra resolver. O resumo é de coisas diárias e isso me angustia porque o dia-a-dia não pode esperar, assim como não é bom que ele se torne exaustivo em sua essência.

Mas, por outro lado, eu preciso compreender o direito que tenho de querer dar um tempo nas coisas rotineiras; me desconectar do diário. Pena que é tão complicado! E essa complicação é exaustiva. E sabe o que é de verdade? É que não é pecado querer tirar uma folga de mim mesma, mas ao mesmo tempo isso soa como errado. E eu recuso o colapso!

Então, a minha intimação vai ser esta: folga. Permitir estar desconectada.Ou, esperar que os astros sintonizem mais com harmonia, para mim. Amém.



Beijos.




______________***______________


[Vídeo by "tio"Youtube.]


3 comentários:

Rolmo disse...

É lógicamente que estás pagando um preço alto pelo direito ao "gozo". Querer viver intensamente causa-lhe desgaste fisíco, e sabemos que para ser feliz é necessário muita saúde fisíca e mental. Só que não se pode assobiar e chupar cana ao mesmo tempo, e todo esse "desgaste" está conduzindo-a ao desprazer e portanto, direto a um colapso consciênte, por já estar sentindo-o à flor da pele.

ps. Paulinha, parei com os blogs, mas regressei ao orkut.

Beijos amiga...


E quem sabe aparece gente por perto, para ao menos auxiliá-la a diminuir a velocidade dessa roda gigante. rsrs

Paula Calixto disse...

Pior é que eu tô viciada nessa falta, Rolmo!!!

Só de pensar em acordar e não ir pro trabalho, não voltar só no final da tarde de duas jornadas nos empregos, não ver meu namo nos fds e uma vezinha durante a semana me dá uma sensação de vazio maior!

Vício!!! Vai ser o tema de uma próxima publicação. risos...

Beijocas, lindão.

P.S.: Mas eu acho que não lhe tenho adicionado no Orkut, ou tenho?! Se tiver me manda por e-mail o link do teu perfil, tá? ;)

elvira carvalho disse...

Se precisa descanso, força amiga, ninguém é de ferro. O pior é que vinha convidá-la para ir ao Sexta.
Paciência...
Um abraço de amiga