Santa, pecadora... Olhar pra dentro é ver-se de verdade: enxergar os paradoxos e aceitar[si].

Minha foto
Maceió, Alagoas, Brazil
Santa, pecadora, com o Amor na veia e a alma nas vísceras.

Contagem regressiva para Tainá pipocar!!!

segunda-feira, 1 de setembro de 2008

O ato mais bravio é arriscar no Amor.

*

“O correr da vida embrulha tudo.

A vida é assim: esquenta e esfria,
aperta e daí afrouxa,

sossega e depois desinquieta.

O que ela quer da gente é coragem.”


[ “Grande Sertão Veredas” – Rosa, Guimarães.]












Por uma fração de segundos a gente pode perder o que desejou uma existência inteira.
Pelo medo ou pela desilusão o risco desponta.
E pela coragem, também.
Porque o pior risco é não arriscar nada!

Na evolução, no risco e na coragem... Prazer sempre!



[Clique aqui no link para ouvir o que me embala, entre re-leituras e alegria de Viver: som de “Every Breath You Take” (The Police), no tom de UB40.]

_____________________***_________________

[Imagens by arquivo pessoal.
Trecho em itálico de um iluminado,
que só podia ser da família Guimarães. risos]

*

*

*

Beijos jogados não-ao-acaso. (((:


13 comentários:

Paula Calixto disse...

Entre re-leituras...
Ao som de uma boa música...
E ao cenário de muita alegria...
A certeza: ViVer!!!

Jogar-se sempre! (((:

_________________________

Beijos nim tudo.

Diego Gonçalves Amaral disse...

ao mesmo tempo que bagunça tudo vai acomodando - ajustando - algumas couisas enjoadas.... e nesse perde e ganha ensaiamos, mas invariavelmente improvisamos... não há do que reclamar!

Grande beijo, bom ver um comentário seu novamente por lá... a amiga faz falta!

ki-colado disse...

Olá, Paulinha...

É mais do que sabido que o amor é uma escalada de alguns degraus...

Platão, mencionou em "O Banquete" algo em torno de sete ao total...

E que bom que os desafios existem para serem descobertos à dois, à três, ou às quatro da tarde...

Beijos Paulinha...

Thiago Kuerques disse...

Não é má ideia fazer re-leituras. Preciso me achar la atras para fazer bonito lá na frente. Beijos

paula barros disse...

É bom quando podemos arriscar no amor. Mas o bom mesmo é quando se tem dois arriscando, se dando, tentando.
felicidades.
beijos

Anônimo disse...

Olá!!

Vim fazer uma visitinha!
Beijos
Até
http://sex-appel.zip.net
http://cara-nova.zip.net

david santos disse...

Olá, minha amiga!
Concordo com o teu texto mas, ao concordar com ele, não quer dizer que eu entenda assim o amor.
O amor, na minha perspectiva, é um estado de espírito constante. Onde não há lugar a mais nada que não seja amor, de facto. Ter sensibilidade para tudo e para todos. Isto contraria totalmente a paixão. Esta pode ser traiçoeira, má e até, inimiga da bondade e da amizade. Por isso, se não perdermos tempo com o passado e com o futuro, porque são uma perda de tempo, de facto. Então estaremos em amor permanente. Porque a paixão de hoje, pode não ser a de amanhã. O AMOR não. O amor de hoje é o de sempre. Sem passado e sem futuro.

Adorei este texto. Pois deu-me a possibilidade de pensar. E tudo que nos dá essa possibilidade tem que ser bom.
Parabéns.

David Santos

Aline disse...

Feliz pela tua felicidade! Jogue-se mesmo, felicidade em excesso não faz mal, né?

Bjm

Renata Emy disse...

Oi moça apaixonada!
Como está?
Nas nuvens? rs...
Tem uma chuva de selinhos p/ vc em meu blog!
Passa lah qdo puder!
Bjs

Ricardo Rayol disse...

muito, muito legal

Mila disse...

Tão bom te ver feliz!!!
Alias... bom ver gente feliz, ainda mais quando a gente gosta!!!!!
Aproveitando... Mega niver pra vc!!!!!!!!
Beijos Mila

Renata Emy disse...

Oi Paula!

Feliz Aniversário queridona!

Mts anos de vida, mto amor, paz e td o que há de melhor no mundo p/ vc!

Beijão

Osc@r Luiz disse...

Ei, psiu!
Vim te desejar um Feliz Aniversário, mas a Milla e a Renatinha chegaram primeiro.
Então, que essa sua felicidade se perpetue e que os próximos aniversários sejam apenas os votos de renovação dela.
Um beijo, querida!