Santa, pecadora... Olhar pra dentro é ver-se de verdade: enxergar os paradoxos e aceitar[si].

Minha foto
Maceió, Alagoas, Brazil
Santa, pecadora, com o Amor na veia e a alma nas vísceras.

Contagem regressiva para Tainá pipocar!!!

quinta-feira, 28 de fevereiro de 2008

Do que dista...

Ao som de "Immigrant" - Sade.


"É difícil viver
apenas para passar o dia"

* * * * * * * * * * * * * * * * * * *

* * * * * * * * * * * * * *

* * * * * * * * * * * * * * * * * * *




“Na cidade (como notou Jacinto) nunca se olham, nem lembram os astros – por causa dos candeeiros de gás ou dos globos de eletricidade que os ofuscam. Por isso (como eu notei) nunca se entra nessa comunhão com o Universo que é a única glória e única consolação da Vida. Mas na serra sem prédios de seis andares, sem a fumaça que tapa Deus, sem os cuidados que com pedaços de chumbo puxam a alma para o pó rasteiro – um Jacinto, um Zé Fernandes, livres, bem jantados; fumando nos poiaes d’uma janela,




olham para os astros e os astros olham para eles. Uns, certamente, com olhos de sublime imortalidade ou de sublime indiferença. Mas outros curiosamente, ansiosamente, com uma luz que acena, uma luz que chama, como se tentassem, de tão longe, revelar os seus segredos, ou de tão longe compreender os nossos...”

[Do livro que reli esses dias:
“A Cidade e a Serra”. Queiroz, Eça de.
Pág. 214/215]

*

*

*

[Imagens by "pai"Google]

*

*

*

Beijos resplandecentes! (:

11 comentários:

Paula Calixto disse...

"A coisa mais importante que podemos experimentar é o mistério."
[Einstein]

*
*
*
O mistério que há em volta

co-habita

em nós mesmo.
*
*
*

Beijos nim tudo.

Flavinha disse...

SAde é fantástica. E esse livro do Eça é melhor ainda.

Adorei a escolha do trecho.

Beijos!

Marcelo disse...

"como se tentassem, de tão longe, revelar os seus segredos, ou de tão longe compreender os nossos...”
Essa frase resume o que venho vivendo ultimamente.
Ela, de tão longe, tentando revelar os seus e os nossos segredos, os nossos reais sentimentos e os nossos limites.

Coisa minha, liga não...

Beijos, Paulinha. Saudades daqui =)

MUTUMUTUM disse...

Esse dia-dia, esse "ar" tão estranho que as cidades exalam, nos impedem de olhar além de nosso próprio universo...

E há tanto pra se ver por aí...

Beijão

ki-colado disse...

E vivemos sempre olhando ao redor, sem perceber as correntes nos pés.

Um dia seremos livres Paulinha...

Obs. Quando todo sistema acabar e notarmos que podemos ser civilizados. (rsrs)

Thiago Kuerques disse...

Eu ja comentei antes aqui e deu erro.
Eu prefiro a universalidade do Eça. Pena eu nao ter lido nada até hoje.
Abraço

Paula Calixto disse...

Flavinha, também amo Sade. Aliás, sou uma mulher de trilhas sonoras.[risos] É bom crescer em meio a muita música e palavras letradas (mais um agradecimento aos meus pais!). E o Maçã cresce, de pouquinho em pouquinho, ao que seja "mais-eu". (;

Marcelo, sentimentos são como água: vão e vem, inundam e renovam... A vida -> pura mutabilidade. Assim penso. Bem-vindo! (((: Mergulhe! (;

Mutumutum, por isso é preciso pausar. A gente se perde por não olhar, simplesmente.(;

Ki-colado, e sem perceber a vastidão do que há acima e em volta, também. Acaba nada! [risos] Pelo menos, acredito que não enquanto tivermos sopro. (;

Thiago, eu visitei todos os blogues que tenho linkados e fiquei impressionada com a assiduidade da mesma isca que colocaram no meu para invadir meu pc. Dei dicas, inclusive, para as pessoas não linkarem. Bom, bug do blogger? Pode ser, mas bom verificar a segurança da máquina, viu? E fica a dica de leitura, então. Eça tem umas sacadas... Muito bom!!! (((:

Beijos, lindezas.

Anne disse...

Ahhhh, flor...tu sabe q sou sincera, por isso confesso q não li!rsrsrs. Saí de uma RUINião agora e ainda estou VESGA!

Só passei pra te deixar uns quantos beijos q eu sei q tu passa aqui e pega mais tarde...rs

Aparece no msn pra gente dar risada...rs. Bjos, love u!
(E POOOOR FAVOR, LÁ VEIO VC COM OS CÓDIGOS NOS COMENTS DENOVO...RSRSRS. Agora até entendo o motivo, mas ô saquinho q é isso...hahahahaha)

Cris disse...

Oi, linda. não quero mais pensar por hoje. É seeexxtaaaa!!.
Grande beijo e divirta-se nesse fim de semana.;)

Juℓi Ribeiro disse...

Paulinha:

Você sempre escolhe os textos
que eu gostaria de ler...
Será que você advinha?
As imagens estão lindas.

"com uma luz que acena, uma luz que chama, como se tentassem, de tão longe, revelar os seus segredos, ou de tão longe compreender os nossos...”

Como Olavo Bilac
gosto de ouvir e conversar
com estrelas...
Estrelas como você
querida amiga...
Beijo.

"Ouvir Estrelas"

Ora (direis) ouvir estrelas! Certo
Perdeste o senso!" E eu vos direi, no entanto,
Que, para ouvi-las muita vez desperto
E abro as janelas, pálido de espanto...

E conversamos toda noite, enquanto
A Via Láctea, como um pálio aberto,
Cintila. E, ao vir o sol, saudoso e em pranto,
Inda as procuro pelo céu deserto.

Direis agora: "Tresloucado amigo!
Que conversas com elas? Que sentido
Tem o que dizes, quando não estão contigo?"

E eu vos direi: "Amai para entendê-las!
Pois só quem ama pode ter ouvido
Capaz de ouvir e de entender estrelas".

Olavo Bilac
(1865-1918)

frodo disse...

Paulinha, não o Eça, mas deu vontade. Creio que nunca vamos descobrir todos os mistérios do cosmos, mas já me peguei olhando as estrelas e filosofando: será que tem alguém de lá me observando também?...
Bom sábado!