Santa, pecadora... Olhar pra dentro é ver-se de verdade: enxergar os paradoxos e aceitar[si].

Minha foto
Maceió, Alagoas, Brazil
Santa, pecadora, com o Amor na veia e a alma nas vísceras.

Contagem regressiva para Tainá pipocar!!!

quarta-feira, 18 de julho de 2007

Quando os anjos choram...


Quando a alma anoitece em lamento...
Quando o lamento não é nosso, mas nos invade...
Quando a invasão deixa o vazio...
Quando o vazio é significação de dor...
Quando a dor significa comoção...
Quando a comoção se descentraliza do nosso eu...
Quando nosso eu é invadido pela dor alheia...
Quando a dor alheia anoitece nossa alma...
Lamento.




E, embora o céu esteja repleto de mais asas...
os anjos choram.












Hoje eu não tenho motivação para qualquer postagem egocêntrica.
Hoje meu coração é público e recheado de lamento.
Ontem o choque por mais uma tragédia chegou a paralisar minha vontade de escrever qualquer coisa aqui. E hoje a comoção me invade e me impulsiona a expressar uma dor longíqua, de quem não tem parentes e nem amigos como vítimas do trágico acidente de ontem, mas de uma complexidade íntima de um sentir em tradução de perda de irmandade.

Não dá pra explicar. Há sensações que fogem a razão! Mas, tudo que sei, é que em torno da minha rotina cotidiana, da minha alegria em momentos diários, vem em mistura uma dor, um lamento de ter perdido vários irmãos!!!

De longe dá pra sentir o choro e o sofrimento de quem perdeu para Deus e, mesmo sabendo que o céu ganhou mais asas, quantas asas lamentam essa tragédia.

Um misto de sentimentos que as palvras não explicam.

Fica aqui registrada minha solidariedade. Porque a tragédia não está longe de nós só porquê ela não ocorreu conosco, especificamente.

E a vida continua em meio às lágrimas dos anjos....

Beijos alçados

4 comentários:

Girassol disse...

Ninguém pode ficar indiferente quando tragédias dessas acontecem. Hoje não perdemos um ente querido, mas alguém perdeu... e da próxima não sabemos!

Em relação ao meu post, estava a referir-me à realidade portuguesa e colocando na balança de um lado desastres de avião (que não me lembro de nenhum), e acidentes de viação... Parece-me que cada país tem os seus pontos negros, aí neste momento são acidentes de avião. Por cá a nossa grande tragédias são as estradas.
E nós um pouco inúteis no meio de tudo isto podemos apenas rezar e pedir serenidade e forças para todos aqueles que hoje estão a sofrer, e também para nós (porque não?).

Beijos.

mymind disse...

é triste...e ha tantas mais tragedias la fora tds os dias a tdo o tempo...umas sao tao frekentes k sao eskecidas...
bjinhos

Pollan disse...

e parece só restar o lamento.

ki-colado disse...

O interessante minha cara Paula Calixto é que diversos outros aviões de menor porte já haviam caido naquela cabeceira de pista. Fiquei triste quando vi a operação rescaldo, e depois quando amontoaram as bagagens dos passageiros. Isso me fez lembrar quando os nazistas matavam os judeus em massa e seus pertences ficavam pilhados.

Lamento é um sentimento de quem fica...
Quem se foi...
Partiu.