Santa, pecadora... Olhar pra dentro é ver-se de verdade: enxergar os paradoxos e aceitar[si].

Minha foto
Maceió, Alagoas, Brazil
Santa, pecadora, com o Amor na veia e a alma nas vísceras.

Contagem regressiva para Tainá pipocar!!!

sábado, 14 de julho de 2007

Ampli-ar[ME]



....................SeNtiR
...........................pUlSaR
................................................................PoNderaR
................rEaGiR
...........................................LeMbRaR
...............................................................EnCaraR
............................................................................FugIr
..........................................................dEsCaRta
....................................................ConQuistaR
..............................................LutaR
........ReCuaR
................................CamiNhaR
..............................................................Ver
...........................................EnXergaR
.......................................SabEr
........................................................aPrenDeR
.....................................SoltaR
...................................................................LiBerTaR

À MIM

...............AO MEU JEITO
.........................fOmuLo o MeU InfiniTo
.........................................................GuArDo
........AMPLIO
E ao caminhar cair e se levantar pode aborrecer, mas quem tem pés poéticos entende que faz parte e é possível; porque quem assim é não tem medo nem das nuvens e nem do chão.

[Paula Calixto - devolta às cores!risos]







"Se eu tivesse que recuar um milha
Se eu tivesse que tocar sentimentos
Eu perdeira minha alma
Do meu jeito

Não tenho que pensar
Só tenho que fazer
Os resultados são sempre perfeitos
E isso nem é novidade

Você gostaria de ouvir minha voz
Adocicada pela emoção
E inventada em seu nascimento?

Nem dá pra ver onde eu acabo
Minha extensão não dá pra eu enxergar
Eu formulo o infinito
E guardo bem dentro de mim"
["Oh, Me" - Nirvana]

Beijos


10 comentários:

Octávio Roggiero Neto disse...

verbos e verbos dando a idéia de movimento, de aleatório. a vida num turbilhão de sensações e numa avalanche de palavras...

"Eu formulo o infinito
E guardo bem dentro de mim" - estes dois versos-desfecho retratam bem o trabalho do poeta, né mesmo?

beijos, Paula!

Amaral disse...

Soa a tua voz, em sonoridades perfeitas, dentro do infinito dos sentimentos que estão em ti....

Plugado disse...

Mutação no sentido das palavras e do som escolhido. Bem legal e criativo. Q seja verdadeira a tansformação de sua vida livre de vez de aborrecimentos q desqualificam qualquer tomada de posicionamento legal já q palavras emitidas no calor da emoção em discursão as trocas de ofensas desqualificam uma punição legal. (vide Título I, cp. V do CPB). Isso garante por outro lado q ninguém se esconda atrás de raça, credo, situação intelectual para ofender outro e se eximir das contra-ofensas em se fazer de vítima, quandos os ataques foram recíprocos e iniciados de um dos lados (oq se quer fazer de vítima, por exemplo).
Resposta às nossas conversas sobre direitos garantidos por lei.hehe
Beijão e q seu sossego reine em sua nova casa virtual.

Mário Margaride disse...

Olá,

como gostaria de ampliar-me, para lá do tempo, e do espaço.

Como seria extraordinário, ser intemporal!

Beijinhos

Menina Malvada (Ou Kaka) disse...

Que lindo Paula!

Me deu uma sensação gostosa de ler...

"Formulo o infinito e guardo bem dentro de mim"
Quase chorei quando li, já comentaram desse trecho, mas eu não consegui evitar! Hahaha!

Beijão

bella disse...

Que blog mais mágico!!
Adorei passar por aki

bjos!

Girassol disse...

A cada novo post uma certeza maior da tua força e capacidade de ampliação.
Bom "estar perto" de pessoas com essa capacidade e disposição perante a vida.

Beijinhos


P.s. Ah, não podia deixar de referir a escolha foto... adorei a originalidade das unhas. =)

Anônimo disse...

N sou adepto do rock do Nirvana. Porém, ficquei impressionado com a letra poética e profunda que vc escolheu. E com a melodia! Muito boa! Acariciou meus ouvidos. Quanto a publicação desse novo post, n tenho mais oq dizer. Só reafirmar tudo q já disseram. Lugarzinho mais lindo esse seu!=)*

ki-colado disse...

E assim...
Mudamos...
Moldamos...
E ajustamos.

Juntamos experiências
Com todas nossas teorias...
Colhidas por todos os cantos.

Fazemos encantos.
Fazemos bela alegria.
Fazemos por vezes folia.

Enquanto corre a revelia
O mundo coitado abarrotado
Sem os pingos da nossa poesia.

Paula Calixto.

Carolingüista disse...

que imagem mais linda!
;)