Santa, pecadora... Olhar pra dentro é ver-se de verdade: enxergar os paradoxos e aceitar[si].

Minha foto
Maceió, Alagoas, Brazil
Santa, pecadora, com o Amor na veia e a alma nas vísceras.

Contagem regressiva para Tainá pipocar!!!

sábado, 5 de maio de 2007

Balanço pra cá, balanço pra lá... presente e passado se misturam

Balanço desses últimos dias:
Cansada pra caramba!!!


A hora do cansaço

As coisas que amamos,
as pessoas que amamos
são eternas até certo ponto.
Duram o infinito variável

no limite de nosso poder
de respirar a eternidade.

Pensá-las é pensar que não acabam nunca,
dar-lhes moldura de granito.
De outra matéria se tornam, absoluta,
numa outra (maior) realidade.

Começam a esmaecer quando nos cansamos,
e todos nos cansamos, por um ou outro itinerário,
de aspirar a resina do eterno.

Já não pretendemos que sejam imperecíveis.
Restituímos cada ser e coisa à condição precária,
rebaixamos o amor ao estado de utilidade.

Do sonho de eterno fica esse gozo acre
na boca ou na mente, sei lá, talvez no ar.

[Drumond]





A semana foi difícil (cheia!) e ontem não dormi bem. Um carro capotou feio, muito, mas muito feio na minha frente, enquanto dava uma carona pra casa à uma amiga!!! E já eram umas 11:30h da noite! Já vi muita coisa feia, mas essa de ontem eu não esperava! E isso lá se espera, né? Já contei que trabalhei anos em dois presídios? Tinha manhã que eu chegava e já encontrava na entrada um corpo estendido. Era raro, mas acontecia. Fora as ameaças de rebelião que tiravam as pessoas de sua "calma" (impossível trabalhar tranqüilo em presídio!), atrapalhando até um atendimento porque tinha que sair correndo. E também tinham as rebeliões mesmo, nas quais, por duas vezes pensei: "hoje é meu dia!" Mas, não foi. Graças e GRATA!!! Um trabalho doido esse de presídio, mas foi uma experiência valorosa, enriquecedora profissionalmente, em alguns sentidos e única, simplesmente, ímpar!!!

Desde que minha mãe enfrentou problemas sérios de saúde, comigo tendo que QUASE assistir toda sua cirurgia cardíaca (fiquei até o momento dela ser aberta na sala de cirurgia); quando ela teve um edema pulmonar agudo (quadro horrível!!!), onde tive que ir com ela às pressas pra dentro da UTI e ficar até o quadro ficar mais ameno; quando meu pai teve que fazer uma biópsia de próstata (com o médico dando, bem dizer, um dignóstico precipitado de câncer), eu acompanhando ele no exame e indo pegar o resultado pra ver como seria dali pra frente e dar a notícia que fosse pra ele; desde quando minha tia faleceu num processo extremamente doloroso de câncer no fígado no ano passado e eu fui a "escolhida" (imposição mesmo!) em presenciar o corpo sendo preparado pro caixão; desde que meu tio entrou em processo de coma e morte cerebral há uns dois meses por conta de uma queda, a qual resultou num aneurisma (coágulo) que culminou em sua morte e eu me vi tendo que segurar a barra da minha prima. Desde de todos esses acontecimentos não me vi numa cena tão chocante! Mas, no final tudo, na maioria dos casos, deu certinho. Mas... ufa!

Dormi mal, acordei cedinho e fui pra missão profissional. Muito trabalho! Mais de 150 tses pra serem apreciadas, das quais muitas foram reformuladas e aprovadas, umas rejeitadas e a grande maioria não deu tempo de ver.

Depois eleição dos delegados para representar o Conselho daqui no Congresso Nacional de Brasília. Dentre os 30 indicados eu estava. Mas, fiquei na 4ª colocação de suplente.

Conclusões:

- O congresso foi proveitoso. Embora muitos nomes não estivessem entre os escolhidos, os representantes eleitos são pessoas competentes e estaremos bem assistidos.

- Não tenho o menor talento pra articulação política![risos] Mas, pra quem nunca participou dum congresso desses, pra quem não está ligada a órgão político algum, pra quem nunca exerceu cargo público... até que não fui mal![+risos] E reforcei uma coisa: sinceridade, até na hora de uma votação, é sinal de caráter íntegro! Simplesmente, estou muito verde ainda com essa coisa de articular politicamente. "Meu estudo é pouco" pra isso!kkkkkkkkk... E me surpreendi com outra coisa: não tinha idéia de como meu nome andava circulando por aí de forma positiva (pelo menos foi o que pareceu diante dos comentários e do visto).[risos]

- Não sei se "fica pra próxima". Eu passo essa bola pro Divino.

- Ainda tenho muito com o que me surpreender na vida!!! Sinal de que não morri por dentro!

- Estou muito bem em termos de conhecimentos adquiridos na minha área. Nunca pensei que soubesse tanto mais que profissionais bem mais experientes e atuantes junto ao CRP, a respeito da minha área !

- Amadureci no aspecto político e vou ficar mais esperta a certos movimentos.

- Nunca tive tanta certeza do meu talento e da minha competência.

- Percebi que preciso ponderar sobre até que ponto me auto-valorizo, ou melhor, o quanto me substimo profissionalmente. E que rever isso é necessário, mas que não deve-se perder o lado humilde.

- Enrriqueci em conhecimento través de trocas esplêndidas do mesmo!

- Cresci enquanto pessoa!

E agora é torcer!

[Nossa... parce mais um discurso de
derrota!kkkkkkk...
Não foi! A vitória foi coletiva
e ganho também com isto!]


É isso...

E hoje eu só quero isto....
O MUNDO É GRANDE
O mundo é grande

O mundo é grande e cabe
nesta janela sobre o mar.
O mar é grande e cabe
na cama e no colchão de amar.
O amor é g
rande e cabe
no breve espa
ço de beijar.

[Drumond]




APROVEITANDO TUDO QUE POSSO!!!


E...

Sentindo-me acolhida!

E QUE O MAR RECARREGUE MINHAS ENERGIAS!!!



aS fLoReS dE pLáStIcO
nÃo mOrReM!
mAs


...............................






EU PREFIRO SER UMA
UMA FLOR
VIVA!!!





Beijos


2 comentários:

un dress disse...

pacote de ti.

:)


também prefiro SER flor-que-

morra...



beijO

Marcelo disse...

Um discurso digno de Fidel.
Eis um balanço de uma fase enriquecedora.
Virginianas tem esse hábito de organizar suas vidas entre início, meios, e desfechos indiscutíveis.

Beijos, bela menina politizada.